O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 19 de maio de 2017

OS VOSSOS AMORES


Cuidai dos vossos amores.
Assim eu vos tenho dito. Porque um amor não é um presente que a vida vos traga, nem uma posse da qual podeis dispor. É uma conquista de todos os dias e de vós depende mantê-lo vivo.
Entretanto, não atentais para este cuidado. E vos perdeis nos labirintos da vida, ocupados com os problemas do dia-a-dia; esquecidos de que o amor tornaria mais suave a vossa jornada.
Por isto, o amor se afasta de vós. E não se vai de repente, ao som de trombetas e fanfarras; retira-se pouco a pouco, cabisbaixo e entristecido, pé ante pé, na esperança de que o chameis a voltar.
Porque não são as grandes brigas, que provocam a morte do amor; estas indicam o interesse que tendes um pelo outro, a preocupação de manter vivo e forte o relacionamento entre vós.

Temeis que a chuva forte faça correr a terra e ruir a vossa casa; ou que o rio caudaloso derrube a represa. Eu, porém, vos digo que mais perigosos são a garoa fina e constante e o furo pequenino.     
Não é o ciúme que deveis temer, nem as diferenças de opinião, nem o aborrecimento passageiro; nada disto traz o fim de um amor. A mágoa das brigas de amor acaba na alegria do reencontro.
Precavei-vos, sim, contra a falsa segurança da rotina; não alimenteis a vã ilusão de que o outro vos pertença. Pois o homem tende a descuidar do que julga possuir; e o descuido é fatal ao amor.
É assim que morre a maioria dos amores: afogada no oceano da rotina. E a ironia é que, uma vez ocorrida a separação, a monotonia se transforma em saudade; a indiferença torna-se arrependimento.
Guardai-vos do descaso; não menosprezeis o ser amado, nem vos deixeis menosprezar. É a admiração que abre passagem para o amor; enquanto ela existir, o amor caminhará convosco.
Não idolatreis, porém, aquele a quem amais; não o vejais como um deus ou um sonho, porque ele é apenas uma pessoa. E julgar alguém melhor do que é, é o caminho mais curto para a decepção.
Preservai o carinho entre vós. Porque assim, ainda que o fogo não possa estar aceso todo o tempo, sempre vos será agradável ver o ser amado; sentir o seu toque e o seu cheiro, ouvir a sua voz.

Exercitai, mutuamente, a compreensão. Porque aquele que se mantém preso ao seu ponto de vista não é capaz de andar de mãos dadas; e outra forma não existe de caminhar com o amor.

Lembrai-vos que cada um de vós deve resolver os seus próprios problemas e sonhar os seus próprios sonhos. Resolvei juntos, entretanto, os vossos problemas; e sonhai juntos o vosso sonho.  

Respeitai os vossos espaços particulares; porque sois como as estrelas e cada pessoa necessita ter o seu brilho próprio. Mas não vos distancieis, ou a solidão acompanhada se instalará entre vós.  
Cuidai de valorizar o que tendes; e não deixeis que se perca o sentimento profundo que um dia vos uniu. Porque o amor não se nutre apenas de esperanças, mas também se alimenta de si mesmo.
E mantém vivos os vossos sonhos.


Música:
http://ohassan.dominiotemporario.com/marco/1_roger_willians_all_i_ask_of_you.mid

sexta-feira, 12 de maio de 2017

DIA DAS MÃES


Hoje, eu gostaria de falar-vos sobre as mães.
Mas o que posso dizer sobre elas, que ainda não vos tenha sido dito? O que dizer sobre a mulher que transcende a carne e torna-se um ser de amor, depois que a vida se forma em seu ventre?
Sim. Porque não existe mãe que não pense primeiro em seu filho, para só depois pensar em si mesma. Desde a fêmea que se deixa matar em defesa da cria, até a mulher que luta para proteger o filho.
Esses, entretanto, não são os únicos sacrifícios de que é capaz uma mãe. E eu vos digo que os mais difíceis não estão nos momentos decisivos, mas nos instantes normais de cada dia.
É assim que é. E não deveis agradecer a vossa mãe apenas por vos haver trazido ao mundo. Agradecei-lhe, sim, pelo amor e pelo cuidado que vos dedicou, em todos os momentos da vida.
Agradecei-lhe pelas noites insones, em que velou à vossa cabeceira; pela alegria sincera com que festejou cada uma de vossas vitórias e pelas lágrimas que chorou em cada um de vossos fracassos.
Agradecei-lhe por se haver inquietado em cada uma das vossas inquietações; pela vergonha que sentiu, cada vez em que vos viu envergonhados; por sua aflição em cada vez que vos viu aflitos.
Agradecei-lhe por sua felicidade, ao ver-vos felizes; pelas vezes em que vos acolheu ao seio, sorrindo entre as dores que lhe causava a vossa boca ávida, sugando egoisticamente o leite generoso.
Encontrareis, na soma destes sacrifícios e alegrias, a medida aproximada de uma dedicação sem limites; da intensidade de um amor puro, como nenhum outro podereis ter neste mundo.
Disseram-vos que ser mãe é padecer no paraíso. E eu, entretanto, vos digo que nenhum padecimento pode sufocar a felicidade de sentir um amor que inunda a alma e ocupa todos os sonhos.
Este é o amor de mãe; que lhe dá forças para vencer os obstáculos, em busca da vossa felicidade. Dele nascem o carinho que jamais vos falta e a compreensão para perdoar as vossas falhas.
Amai as vossas mães, de todo o coração. Porque, assim, talvez possais retribuir um pouco do imenso amor que sentem por vós; e amparai a sua velhice, assim como ampararam a vossa infância.
Cultivai a saudade daquelas que já se foram. E estejais certos de que, onde se encontrem, ainda vos amam e protegem; de que ainda sentem as vossas dores e vibram com as vossas alegrias.
E vós, que ainda as tendes ao vosso lado, aproveitai cada momento. Desfrutai dos seus beijos, acariciai os seus cabelos; deixai que vos envolvam em seus braços e abraçai-as com amor e gratidão.
Dia virá, em que não mais o podereis fazer. Mas elas jamais vos deixarão. 


Música:
http://ohassan.dominiotemporario.com/marco/1_mantovani_e_sua_orquestra_memory.mid

Para minha mãezinha, que aos 95 anos ainda nos surpreende e encanta. 

sexta-feira, 5 de maio de 2017

O VOO DOS VOSSOS SONHOS


Precisais libertar os vossos sonhos.
Como alguém que lança ao ar os pássaros que lhe emprestam as asas. Porque os sonhos retidos são como as ideias que não colocais em prática e as tochas que não acendeis.
De nada vos valem, umas e outras. Pois as ideias são como as tochas, que necessitam ser acesas, para que possam espalhar a luz e guiar os vossos passos pelo caminho.
Deveis libertar os vossos sonhos. Soltos, eles carregarão as sementes da felicidade e as lançarão sobre vossas vidas, como pássaros soltam sementes sobre o chão generoso.
Se os retiverdes, entretanto, serão como aves na gaiola, olhando tristes por entre as grades e imaginando como seria bom poder voar e aquecer as asas ao calor benéfico do sol.
Não reluteis em libertar os vossos sonhos. Ainda que não cheguem ao seu destino, eles vos levarão ao céu, enquanto durarem os seus voos; estes serão os vossos próprios voos.
E mais vale caminhar entre as nuvens macias, ainda que haja o risco de uma queda, do que arrastar-se todo o tempo pelo barro árido e sempre igual. É preciso sonhar, para voar.
Aquele que, por temer a desilusão, não se entrega ao prazer de sonhar, é como o homem que não se regozija com a felicidade, por medo de que a ela se possa seguir o sofrimento.

Não temais libertar os vossos sonhos. Pois nada existe que não tenha sido construído sobre um sonho; o sonho é o alicerce e o trabalho a argamassa que o torna realidade.


Não temais libertar os vossos sonhos. Pois outro caminho não existe para que, por vossa vez, sejais livres e possais voar entre as estrelas, em vez de temer a escuridão da noite. 


Não temais libertar os vossos sonhos. Pois o que é a própria Vida, senão o maior dos sonhos, enquanto adormecidos vos aninhais entre os braços protetores do Universo? 



Precisais libertar os vossos sonhos. Porque é mais feliz o homem que estremece de frio ao sopro da brisa noturna, do que aquele que permanece no calor insalubre da cela.

Precisais libertar os vossos sonhos. Porque a parte mais verdadeira de vós não é aquela que se encolhe de medo, diante dos embates da vida e, tímida, se esconde no passado.

Mas a que busca sempre o Jardim do Amanhã.


Música:
http://ohassan.dominiotemporario.com/midis/1_ernesto_cortazar_dreaming.mid

Inspirado na bela imagem; infelizmente, não lembro em qual blog amigo a encontrei. :(  

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky